Arquivo da seção 'Valentina na Cidade Luz'

15/09/2014 // Valentina na Cidade Luz

David vs. Goliah

O Louvre é, ao mesmo tempo, um encanto e uma angústia. Seu acervo, de tão amplo e rico, nos obriga a escolhas dificílimas, uma vez que o tempo de visitação costuma ser limitado. Ciente disso, o próprio museu distribui um mapa com a localização das obras mais famosas, de modo a ajudar os visitantes a estruturar a sua visita. Muito embora eu reconheça o lado prático da medida, por outro, entendo que ela relega a segundo plano algumas obras magníficas. Um exemplo é Le Combat de David et Goliah, de Daniele da Volterra. Discípulo de Michelangelo, chegou a trabalhar nos […]

12/09/2014 // Valentina na Cidade Luz

A Paris vista em Père-Lachaise

Estreou recentemente, no Rio de Janeiro, a peça “Beije minha lápide”, que marca o retorno de Marco Nanini aos palcos cariocas. Ela conta a história de Bala, fã de Oscar Wilde, preso após quebrar a parede de vidro que protege o túmulo do célebre escritor irlandês, enterrado no cemitério Père-Lachaise, em Paris. Estive lá pela primeira (e única) vez há alguns anos, quando a tal parede de vidro sequer existia. Aparentemente, ela foi posta como proteção à lápide, que estaria se deteriorando devido às frequentes marcas de batom e declarações de amor deixadas pelos fãs. Essa interação com os túmulos, […]

18/08/2014 // Valentina na Cidade Luz

A vivacidade de Bastille

A associação da Bastille às aulas de história sobre a Revolução Francesa é tão forte que, não raro, nos esquecemos do vibrante bairro parisiense. Por essa razão, a coluna de hoje será dedicada a ele. Ao contrário de diversos sítios históricos, o principal ponto turístico da Bastille (bairro) guarda a particularidade de não mais existir! Como todos devem se lembrar, a famosa fortificação – de mesmo nome – foi invadida e destruída pelos revolucionários do 14 de julho de 1789, no evento que ficou conhecido como “A queda da Bastilha”, evento catalisador que simbolizou, metaforicamente, a derrubada da monarquia e […]