13/10/2014 // Valentina na Cidade Luz

Marais: um bairro acolhedor

Devo confessar, já nas primeiras linhas, que o Marais é o meu bairro favorito em Paris. Isso, de alguma forma, talvez surpreenda o leitor, visto que não irei aqui enfileirar pontos turísticos, cafés famosos ou quaisquer outros elementos que justifiquem, de maneira objetiva, esta eleição.

marais - Place des Vosges

Trata-se de um bairro, acima de tudo, elegante, comedido, discreto e de espírito jovem. Portanto, uma bela síntese da cidade onde está localizado.

marais - valentinamag

Mais do que em qualquer outro bairro, possui diversas ruas estreitas, com edifícios pioneiros da chamada “arquitetura típica francesa”, sem grandes construções, ruas ou endereços de renomes, mas com algumas praças para o convívio social e o comércio aberto aos domingos!

marais - voge

Esse clima de vizinhança à moda antiga dá a ele uma sensação de acolhimento difícil de se acreditar, quando nos damos conta de estarmos em uma região tão central de Paris. No mais, a ausência de grandes atrações acaba afastando também a – às vezes excessiva – presença de turistas, que se resumem à Place des Vosges e a algumas poucas ruas, dando-nos espaço e tranquilidade para desfrutarmos melhor o bairro que, assim, se mantém até mesmo mais autêntico.

marais - museu de mágica

Portanto, para aqueles que estiverem com tempo, caminhadas despretensiosas compõem um programa simples e prazeroso, com direito a descobertas encantadoras. Foi numa delas que me dei conta da grande quantidade de pequenos e charmosos museus ali localizados. Verdadeiras pérolas como o Musée de la Curiosité et de la Magie (Museu da Curiosidade e da Mágica, em tradução literal e livre) e o Musée Cognacque-Jay. Cada um à sua maneira, são duas viagens no tempo: o primeiro, à infância; e o segundo, à uma típica residência burguesa do séc. XVIII, como nos grandes romances de época.

marais - Musée  Cognacque-Jay

Se é verdade que as melhores coisas da vida são as mais simples, e que a expectativa é o primeiro passo rumo à decepção, o Marais encanta pela sua despretensiosidade minimalista, como o discreto charme das francesas.

Por Eduardo Marques

Fotos: Pinterest

2 comentários » Marais: um bairro acolhedor

Deixe seu comentário